Reino Unido: nanopartículas para tornar batatas mais nutritivas

Um grupo de investigadores britânicos tem realizado testes com a aplicação de fórmulas de nanopartículas de ferro e cálcio em batatas.

A investigação para tornar as batatas mais nutritivas através da utilização de nanopartículas começa a dar frutos. Nos resultados, constataram que este processo não só melhorou a capacidade de captação destes elementos, como levou a uma floração mais precoce, antecipação da maturação em duas semanas, produção de tubérculos mais uniformes e aumento da produção.

Nos cinco testes realizados, a produção aumentou entre 22 e 25%, e o teor de matéria seca cresceu 5%, tal como o teor de ferro presente no alimento. As nanopartículas são minúsculas – menos de 100 nanómetros de comprimento (1000 vezes mais pequeno do que a largura de um cabelo humano) – mas têm um “potencial considerável na produção de culturas”, segundo a investigadora Karen Davies.

“A anemia é um grande problema, que afeta 46% da população mundial, e 25% no Reino Unido. As batatas são naturalmente ricas em ferro, com uma porção de referência a fornecer o mesmo que duas porções de carne. As batatas fortificadas podem ser uma solução de baixo custo e segura para fornecer 100% da nossa necessidade nutricional por este elemento.”

“A maioria dos solos contém muito ferro, mas está pouco disponível para as plantas, e fertilizantes de ferro quelato são caros e os seus benefícios são limitados”, afirma a investigadora. O líder da investigação, Gareth Cave, desenvolveu uma máquina capaz de produzir elevadas quantidades, mais de 1kg/hora, tornando a abordagem como fertilizante potencialmente viável.

O uso de nanopartículas é controverso, assumiu Karen Davies. “Mas as nanopartículas estão à nossa volta, desde o ar que respiramos – no pó e algumas partículas de pólen – aos alimentos, como a farinha de milho ou o açúcar em pó.

O trabalho desta investigadora nas batatas é parte integrante de uma investigação mais alargada sobre o impacto de nanopartículas de ferro, cálcio e zinco noutras culturas, como o tomate, pimento, cebolinho e morangos, através da aplicação em diferentes métodos, como o foliar, do solo, rega e revestimento de sementes.

Para saber mais informação sobre esta investigação, clique aqui.

#Horticultura #Batatas #Nanopartículas #Anemia #Agricultura #Ferro #InvestigaçãoampDesenvolvimento

1 visualização0 comentário

©2023 - Root. All Rights Reserved. Designed & Developed by Broono

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn