Previsões da Comissão Europeia apontam para recuperação do preço do leite

A Comissão Europeia publicou, esta quarta-feira, as suas perspetivas a curto prazo para os mercados de culturas arvenses, azeite, de carne e lacticínios na União Europeia para 2017/2018.

O documento confirma que a redução do fornecimento de leite na União Europeia (UE) no final de 2016 contribuiu para uma recuperação significativa dos preços do leite. As exportações e a procura interna conduziram a preços recorde para a manteiga e também a uma retoma dos preços do queijo.

Em contrapartida, espera-se que o preço do leite em pó desnatado permaneça em torno dos atuais níveis, tendo em conta os elevados níveis de existências e também o facto de ainda não ter chegado o pico sazonal da recolha do leite.

Os preços baixos dos cereais foram impulsionados pela grande oferta mundial e pelos “stocks”. Por outro lado, a produção de cereais da União Europeia diminuiu 5,5 por cento em 2016/2017, em consequência das menores colheitas de milho, o que pode levar a um abrandamento das exportações de cereais comunitárias.

A colheita de colza também está a abaixo da média mas, dada a grande oferta mundial de oleaginosas resultou num pequeno aumento de preços. Os preços do açúcar na UE estão a recuperar dos elevados preços globais e no azeite verifica-se uma baixa produção em 2016/2017, de 13 por cento abaixo da média e os níveis baixos de armazenamento resultaram em preços mais altos.

No que diz respeito à produção de carne, esta atingiu um valor recorde em 2016, mas demonstra sinais de ajustamentos descendentes. As exportações de carne de porco para a China facilitaram a retoma do preço da UE. A manutenção das boas exportações de carne de bovino manteve a diminuição dos preços da UE sob controlo. Por último, o aumento da produção de carne de ovino está a abrandar devido aos preços mais baixos.

Fonte: Confagri.

0 visualização0 comentário

©2023 - Root. All Rights Reserved. Designed & Developed by Broono

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn