top of page

O custo do leite

A jornalista Fernanda Câncio decretou (twetou) que “está oficialmente tudo doido” porque encontrou leite à venda a 4,99€ e o assunto “viralizou”. Acontece que não se tratava de leite de vaca, o que subentendemos quando escrevemos apenas “leite”, mas neste caso era “leite de cabra biológico” importado.


Fiquei curioso e fiz uma pequena pesquisa na net. Não encontrei à venda de origem nacional, mas podem comprar leite de cabra a 2,35 ou 2,55 nos hipermercados de referência, leite francês ou espanhol de marca do fabricante. Entretanto, um colega que é criador de cabras explicou-me que o leite nacional, usado para produzir queijo, é vendido pelos produtores entre 90 cêntimos e 1€ por litro.


Em relação ao leite de vaca, é possível encontrar o leite meio gordo UHT a 86 cêntimos nas marcas brancas e na casa dos 90 cêntimos nas marcas do fabricante. O leite meio gordo UHT é o leite mais vendido e tem o melhor preço. Os leites especiais (com cálcio, sem lactose, leite fresco, etc) estão quase todos acima de 1 euro. Em setembro de 2021 ainda era normal encontrar leite meio gordo a 43/44 cêntimos e às vezes a 39. O que se passou?


O custo do leite aumentou ao longo dos últimos anos, em particular nos últimos dois anos, mesmo antes da guerra na Ucrânia. Aumentou o custo das rações, dos adubos e dos combustíveis, por causa do arranque da economia mundial pós-pandemia e por causa de grandes compras da China, que pareceu “adivinhar” o que vinha aí. Apesar disso, o leite continuou a ser usado como produto-isco para atrair os consumidores aos supermercados. Estava sempre em promoção, tanto em Portugal como na Espanha. Tivemos o pior preço aos produtores em toda a Europa nos últimos anos, apesar do aumento de custos e seca severa. Chegou a ser possível comprar mais barato leite UHT embalado num supermercado português do que leite cru vendido por um agricultor holandês à sua cooperativa. Os produtores foram abatendo animais, foram desistindo, encerrando vacarias, a indústria e a distribuição começaram a sentir falta de leite no mercado e a situação tornou-se evidente no verão de 2022, quando compradores espanhóis vieram comprar leite aos maiores agricultores portugueses. Surgiram aumentos significativos aos produtores portugueses e espanhóis entre setembro e novembro, de modo que preço médio do leite ao produtor em Portugal subiu para 54,4 cts/ kg, em novembro, um aumento de 72% face a 2021 (dados da EU), apesar de ainda ficar abaixo da média comunitária, que em setembro era 57,8 cts/kg de leite cru. Esses 54 cts são a média de um preço de 50,4 cts nos Açores e 56,7 cts no continente. Com 6% de Iva vai quase para 60 cts, mas o agricultor entrega o Iva do leite ao Estado.


Desde 1 de novembro não houve aumentos aos produtores e penso que o preço deverá manter-se estável nos próximos meses, mas é muito difícil fazer previsões.


P. S. - Para além dos custos de produção, também aumentaram os custos de transporte, pasteurizaçao e embalagem.


#carlosnevesagricultor Fonte: O artigo foi publicado originalmente em Carlos Neves Agricultor.

47 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page