Monsanto volta a rejeitar oferta da Bayer

Depois de ter rejeitado a primeira oferta de aquisição apresentada pela Bayer, a Monsanto volta a dizer não à Bayer. Apesar de a farmacêutica alemã ter revisto em alta o preço para a compra da norte-americana, esta considera o preço “inadequado”.

A Bayer lançou uma oferta pública de aquisição sobre a Monsanto em maio. Mas a administração da empresa rejeitou. Na passada quinta-feira, 14 de julho, a farmacêutica alemã voltou à carga, tendo revisto em alta o valor da oferta. Agora, a Monsanto anunciou que volta a rejeitar a tentativa de aquisição da Bayer, criticando o facto de ser “financeiramente inadequada”.

Num comunicado publicado esta terça-feira, 19 de julho, e citado pela Bloomberg, a empresa norte-americana explica que, no entanto, continua disponível para desenvolver “conversações construtivas” com a Bayer ou quaisquer outras partes interessadas. Em reação à notícia, as ações da Monsanto chegaram a subir mais de 2%, estando agora a valorizar 0,74% para 107,226 dólares. Já a Bayer cai 1,35% para 91,65 euros.

A Bayer tinha revisto o valor da oferta sobre a Monsanto para 125 dólares por ação, acima dos 122 dólares que tinham sido anteriormente rejeitados. Um preço que avaliava a Monsanto em 54,7 mil milhões de dólares, isto sem ter em conta a dívida da companhia norte-americana. Além disso, a empresa alemã oferecia ainda uma comissão de 1,5 mil milhões de dólares caso a fusão entre as duas companhias fosse chumbada pelos reguladores.

Estava em causa um prémio de 40% sobre o preço das ações antes da oferta inicial, a 9 de maio. No entanto, a Bayer estaria a comprar a maior empresa fornecedora de sementes do mundo. Tendo em conta a biotecnologia desenvolvida pela própria Bayer, esta passaria a ser um gigante incontornável do setor.

Fonte: Jornal de Negócios.

#Empresas #Monsanto #Bayer #agronegócio #Mercado

0 visualização0 comentário

©2021 - Root. All Rights Reserved. Designed & Developed by Broono

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn