Marketing de Conteúdos no Setor Agrícola: a importância de envolver, atrair e converter clientes

O Marketing de Conteúdos (ou Content Marketing) é um dos conceitos de maior destaque no marketing atual. Resumidamente, o Marketing de Conteúdos serve para fazer o cliente chegar à sua empresa, e pode ser definido como a capacidade de envolver e atrair indivíduos potencialmente interessados num produto ou serviço, através da criação de conteúdos informativos, técnicos e/ou comerciais, que possam ser vistos como relevantes e valiosos pelo público-alvo, de modo a criar uma impressão positiva da marca e gerar vendas.

Esta forma de comunicar com o público-alvo pode ser definida como o oposto da típica abordagem comercial: em vez de visitar o cliente, o cliente visita-o a si.

A criação de conteúdos valiosos e de interesse por parte de uma empresa irá fazer com que quem procure informação sobre um assunto relacionado com o produto/serviço que a empresa comercializa, a encontre quando estiver a procurar essa informação. Percebeu? Eu explico melhor, dando um exemplo: Imagine uma empresa de consultoria agrícola, que presta apoio na candidatura e execução de projetos, ao abrigo do PDR 2020, a Jovens Agricultores. Uma das culturas mais procuradas para a 1ª instalação tem sido o mirtilo. Ora, quando um jovem agricultor estiver a pesquisar sobre este fruto, e se a consultora tiver informação disponível, valiosa e útil, acerca do mirtilo (e desde que cumpram alguns princípios estratégicos necessários para uma comunicação eficiente e otimização nos motores de busca), este utilizador vai encontrar a empresa consultora, reconhecer-lhe competência e, muito provavelmente, entrar em contacto.


Clientes e Potenciais Clientes

Os potenciais clientes que pesquisam pela informação não estão todos com o mesmo grau de interesse para o processo de aquisição de um produto/serviço e, por isso, nem todos o irão contactar à primeira vez que o encontrarem.

Porém, se considerarem os seus conteúdos úteis, irão visitá-lo mais tarde, de forma regular e, quando estiverem preparados, irão contactá-lo para pedir informações ou… comprar o seu produto/serviço.

Funil de Vendas

Para conseguir encaminhar o seu público-alvo para o acontecimento mais importante (a venda), é necessário montar uma estratégia de comunicação que permita envolver o público-alvo que se encontra nos diferentes níveis de compra. No Funil de Vendas, o público-alvo é diferenciado em três tipos: os que não conhecem a sua empresa ou começam agora a demonstrar interesse; os que já estão conscientes da existência da sua empresa e têm intenção de compra; e aqueles que estão na fase de avaliar/decidir a compra.

Não se esqueça que, para além da venda, o marketing de conteúdos é também muito importante para conquistar notoriedade e visibilidade para a sua marca.


funildevendas-rockcontent

Fonte: Rockcontent.

Para explicar melhor este “Funil de Vendas”, pegaremos novamente no exemplo da empresa de consultoria agrícola que pretende atrair clientes que vão submeter uma candidatura ao PDR 2020, neste caso também com produção de mirtilos.

Para o topo do funil, é provável que o público-alvo nem saiba da existência da sua empresa. Para este público-alvo, deverão ser redigidos os denominados conteúdos âncora, artigos mais abrangentes, que vão sustentar os restantes conteúdos e que servem como referência e indicador de competência e conhecimento da empresa. Neste nível, um artigo como “A cultura do Mirtilo em Portugal” (entre outros) assentará na perfeição para cativar público-alvo em diferentes patamares, desde que o artigo, obviamente, respeite certos pressupostos que o tornem valioso e atrativo aos olhos do utilizador.

No Meio do Funil, o público já conhece a sua empresa, já está ciente da sua atividade e reconhece-lhe alguma competência. Para o público que se encontra neste ponto, deverão ser incluídos conteúdos um pouco mais específicos, mais técnicos, que vão de encontro a uma necessidade objetiva que o potencial cliente esteja a sentir, apresentando-se através do artigo o caminho para a sua solução. “Como analisar a Rentabilidade de uma Exploração de Mirtilos” é um bom exemplo.

No Fundo do Funil, encontra-se o público-alvo que tem a intenção de realizar a compra, faltando apenas decidir a quem comprará o produto. Neste estádio, a empresa tem que convencer o potencial cliente a optar pelos seus serviços/produtos e, para isso, deve usar conteúdos que argumentem as mais valias que a empresa representa. “A importância de Escolher o Consultor Certo” é um artigo perfeito para convencer o público-alvo a optar pela sua empresa em detrimento dos seus concorrentes.

Uma boa estratégia de Marketing de Conteúdos permitirá trazer maior visibilidade e reconhecimento no mercado, angariar mais clientes e conseguir mais vendas. Com um bom Funil de Vendas, o seu potencial cliente, mesmo que seja um comprador difícil, não mais sairá de dentro deste Funil e, quando estiver pronto, irá, certamente, adquirir o seu produto/serviço. O Marketing de Conteúdos, se acompanhado por uma estratégia eficiente de Comunicação e Engagement, pode permitir um crescimento exponencial nas Vendas da empresa, ganhando quota de mercado relativamente aos seus concorrentes.

#Marketing #Comunicação #MarketingdeConteúdos #SocialMedia #agronegócio #Mercado

0 visualização0 comentário

©2021 - Root. All Rights Reserved. Designed & Developed by Broono

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn