Já chegou a Portugal um laser para afugentar pássaros das explorações

A Agriminho instalou o primeiro Agrilaser em Portugal, um equipamento que dissuade a presença de aves nos pomares pela ação de um potente laser verde que pode chegar aos 500 mw e mais de 2 km de alcance.

Este era um equipamento “esperado com ansiedade pelos agricultores portugueses, especialmente pelos mirtilicultores que têm problemas com pássaros, tendo chegado finalmente a Portugal pela mão da Agriminho”, afirma a empresa em comunicado.

A luz verde é vista pelas aves como sinónimo de um “sólido” e a natureza compacta do feixe de luz do laser faz as aves acreditarem que se trata de um cilindro que se aproxima e as leva a assustar-se. O Agrilaser é produzido na Holanda pela Birdcontrol, e “não tem qualquer paralelo a nível mundial”, garante a empresa especializada em soluções para pequenos frutos.

Tecnologia útil não só para a Agricultura

Apesar de a principal aplicação ser a agricultura, o Agrilaser tem sido instalado em diversos aeroportos, em portos, plataformas petrolíferas, e telhados de edifícios. Só em 2015 foram instalados na Europa cerca de 400 equipamentos, o que “é reflexo da confiança que esta tecnologia tem merecido”.

O Agrilaser pode dissuadir a presença de aves nos pomares com uma “eficácia mínima de pelo menos 80%, sendo especialmente eficaz em aves de maior porte e em bandos.

O primeiro equipamento instalado pela empresa aconteceu num pomar de mirtilo em Arcos de Valdevez, “tendo podido confirmar a imediata dispersão das aves que se encontravam no pomar”, garante a Agriminho.

De acordo com as expectativas, pomares superiores a 5.000 metros terão nesta alternativa uma opção mais viável, que não tem impacto ambiental nem estético na paisagem, seguro, e mais económico do que a instalação de redes. Contudo, a eficiência será diferente consoante a localização, época do ano e espécie de ave.

#PequenosFrutos

0 visualização0 comentário

©2023 - Root. All Rights Reserved. Designed & Developed by Broono

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn