Gala “Porco d’Ouro” distingue os melhores suinicultores de Portugal

No próximo dia 22 de junho serão anunciados os melhores suinicultores do país, na 1ª gala Porco d’Ouro realizada em Portugal, evento que reunirá cerca de 400 personalidades da fileira suinícola portuguesa, adianta a Federação Portuguesa das Associações de Suinicultores (FPAS), organizadora da gala.

O evento acontece por ocasião da comemoração do 35º aniversário da Federação Portuguesa das Associações de Suinicultores (FPAS) e serão distinguidas 12 empresas, distribuídas por diferentes prémios.

Com a realização do evento, a organização pretende também promover a rede empresarial e a promoção das empresas nomeadas no mercado.

A realização da 1ª Gala Porco d’Ouro acontece num ano particularmente difícil para os suinicultores portugueses, ano em que “mais do que nunca, temos que demonstrar ao país que constituímos um setor dinâmico e competitivo” afirma Vítor Menino, presidente da Federação que representa a totalidade do tecido empresarial associado deste setor, e acrescenta “homenagear as explorações que se distinguem no esforço e constante desafio de implementação de novas exigências de produção, de aplicação da exigente legislação ambiental e de adaptação a novos hábitos alimentares, vai motivar o setor a elevar ao máximo os seus standards mínimos de qualidade, incitando a competição saudável entre empresas da fileira e premiando as técnicas e as práticas de produção mais eficientes”.

No mesmo evento será, ainda, atribuído o galardão Diamante. A máxima distinção concedida nesta competição será atribuída a uma das 3 empresas candidatas e que foram selecionadas por um júri constituído por 8 personalidades de reconhecido mérito nesta área, de entre as quais se destaca a participação de Alfaro Cardoso, presidente da Sociedade Científica de Suinicultura, Miguel Angel Higuera, diretor-geral ANPROGAPOR, a congénere espanhola da FPAS e Pedro López Romero, diretor BDporc – IRTA, a entidade que criou originalmente a distinção Porco d’Ouro.

Todas as empresas vão ser avaliadas pela sua eficiência e qualidade de maneio, segundo três critérios elementares: A produtividade numérica, a taxa de partos, e o número de leitões desmamados por porca reformada.

0 visualização0 comentário

©2021 - Root. All Rights Reserved. Designed & Developed by Broono

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn