Cientistas criam fórmula para o tomate que atrasa amolecimento

Cientistas da Universidade de Nottingham, no Reino Unido, criaram uma fórmula para o tomate que prolonga o período de tempo de vida pós-colheita, através do atraso no seu amolecimento.

Os investigadores encontraram uma forma geneticamente modificada para impedir que os tomates amoleçam, mas sem prejudicar o amadurecimento – o que consideram ser um “grande avanço”, sendo possível “desligar” o gene no tomate. Até agora, perceber a forma precisa como os tomates amolecem era “um mistério”.

“Para apoiar a indústria do tomate e continuar a satisfazer o consumidor, através do melhoramento de novas cultivares de tomate, tem sido um objetivo prioritário da ciência identificar genes que permitam o controlo direcionado do amolecimento da fruta, sem colocar em causa os outros aspetos do amadurecimento. Este trabalho permitirá um desenvolvimento excelente da cor e sabor da fruta, combinado com um aumento do tempo pós-colheita”, afirma Graham Seymour, um dos investigadores ligados ao projeto.

“Se este gene for desativado, a fruta amolece muito mais devagar, mas continua a mostrar as alterações comuns na cor e no sabor. Esta descoberta pode providenciar meios para refinar o controlo do amolecimento da fruta em novas cultivares de tomate”, adianta o investigador.

A investigação foi financiada pelo Conselho de Investigação de Biotecnologia e Ciências Biológicas do Reino Unido e pela Syngenta.

A empresa acredita que esta descoberta é um “importante passo em frente na compreensão dos processos ligados ao desenvolvimento da fruta, permitindo um controlo mais refinado deste processo no melhoramento de plantas.”

Para saber mais clique aqui.

#InovaçãonaAgricultura #InvestigaçãoampDesenvolvimento #OGM #Tomate

0 visualização0 comentário

©2023 - Root. All Rights Reserved. Designed & Developed by Broono

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn