Brasil multiplica por 15 exportações de suínos para a China num ano

O volume de carne de porco fresca ou congelada exportada pelo Brasil em 2016 cresceu 33% relativamente ao ano anterior, atingindo as 628.600 toneladas.

A indústria de Suínos brasileira expandiu-se rapidamente nos últimos anos, como produtor e exportador mundial, em grande parte graças à China. O Brasil recuperou o acesso direto ao mercado chinês em finais de 2015 e em 2016 aumentou o número de explorações brasileiras que obtiveram aprovação para exportar para a China.

Em 2015, o Brasil exportou apenas 5.200 toneladas de carne de porco para a Cinha, contudo, em 2016, o Brasil enviou 15 vezes mais esta quantidade, com exportações para aquele país asiático de 87.600 toneladas. Para além disso, as exportações do Brasil para Hong Kong em 2016 aumentaram quase 30%, situando-se nas 109.000 toneladas. Os mercados mais pequenos também tiveram um papel importante no aumento anual, tais como o Uruguai, Argentina e o Chile.

Contudo, em 2016, as exportações de carne suína para a Rússia, o principal cliente do Brasil, mantiveram-se iguais a 2015, ficando-se um pouco abaixo das 236.900 toneladas, o que levou à redução do peso da Rússia como principal importador.

Ler aqui.

0 visualização0 comentário

©2021 - Root. All Rights Reserved. Designed & Developed by Broono

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn